A luz amarela do quarto
Em que a gente dormiu
Por dois anos e uns dias
Me fez lembrar que eu sabia
De fato o que era ser feliz
 
Deslize ou vontade própria
Eu tranquei a porta
E abri a janela
Pulei pra bem longe da felicidade
E aí que eu caí
 
As coisas não iam tão bem entre nós
Mas nada justifica uma traição
Errei admito que foi minha culpa
Já sabe minha opinião
 
Já deixei minhas coisas lá de fora
Já que insiste que não vai embora
Não me olha assim que eu não mereço
Hoje eu sou alguém que eu desconheço
 
Já que desonrei nossa família
Isso ia acontecer um dia
Uma hora as coisas vêm à tona
Eu aceito o seu não
Traição não tem perdão
Voltar ao Topo